Prezados,

É com grande satisfação que na comemoração do nosso 18º aniversário anunciamos uma nova ferramenta de comunicação e atualização de assuntos importantes do nosso segmento. Trata-se do ECOnews, informativo TRIMESTRAL que será enviado a todos nossos clientes, parceiros e amigos.Acreditamos que esse tipo de iniciativa fortalece cada vez mais a PARCEIRA com nossos clientes, e em tempos onde o atendimento básico tornou-se diferencial, mais uma vez a ECOMAX está a frente do mercado e se solidifica como empresa inovadora e de criação de novas ferramentas e tendências no mercado de controle de pragas.

Aproveite você também e compartilhe dessa informação!
Dário Cunha|Diretor Técnico | dario@grupoecomax.com.br

 

Sinergia é ação conjunta, cooperação, coesão, é a alavanca do desenvolvimento, somando talentos da indústria e expertises para multiplicar resultados globais satisfatórios. Na Segurança dos Alimentos, GFSI é a somatória e união de especialistas mundiais, congregando fabricantes, prestadores de serviços essenciais, serviços de alimentação, num alinhamento visando esquemas de melhorias na cadeia alimentar e correlatos.

E O QUE É ESSA ‘GFSI’? Entendendo como tudo começou…

Esse sistema preventivo teve início na Inglaterra e Bélgica no ano de 2000, diante das diversas recorrências e falhas relativas a segurança dos alimentos. Alguns países tiveram graves problemas com alimentos contaminados. Isso tornou-se um problema muito sério, pois gerava um enorme desperdício, problemas de saúde e altas indenizações. Até então, não existia uma regra global sobre a segurança dos alimentos.

A Bélgica sofreu fortemente com a contaminação de dioxina em ração aviária. Os EUA enfrentaram recall de food pet e refrigentes cola com odor desagradável. O Japão enfrentou a contaminação com toxina no leite. A China idem com melanina e, na Itália, com tinta. Ocorreram vários recolhimentos sérios de produtos contaminados. Melões com Listeria monocytogenes no Colorado resultaram em 146 pessoas infectadas nos EUA e 30 óbitos. Na Alemanha um surto de E. coli em brotos cultivados em Hamburgo pôs a Europa em alerta. O Brasil teve indenização de R$ 420 mil por achocolatado contaminado no RS.

Contaminações por insetos em alimentos foi recorrente nos ‘pêlos presentes’ em molhos. Mostra-se a relevância do assunto e jurisprudência de altas indenizações. Em maio do ano 2000 varejistas europeus se reuniram visando uma melhoria continua em gestão de segurança dos alimentos e uma maior confiança no fornecimento de alimentos seguros. Houve divulgação mais representativa em maio de 2009, com a publicação da norma FSSC 22.000 (Food Safety System Certification).

Os documentos tinham paridade com a ISO 22.000, já aplicada a alimentos e afins, exigindo correta execução de POPs – entre eles os protocolos de CIP (Controle Integrado de Pragas), profissionalmente conduzidos pela Ecomax através do programa CIPmax®. Tal grupo de afinidades europeu criou o Global Food Safety Initiative – GFSI, uma organização privada, criada e gerenciada pela associação internacional de comércio (Consumer Goods Forum).

A GFSI é uma ferramenta para o alinhamento global dos padrão de segurança de alimentos. Sua missão é de “melhoria continua no sistema de gestão de segurança dos alimentos”, visando garantir a confiança na entrega de alimentos seguros aos consumidores.

Food Safety não é só vantagem competitiva, é uma verdadeira obrigação dos fabricantes. Da commodity ao produto postado na mesa do cliente. Produtos em desacordo significam perdas em toda a cadeia. Houve divulgação mais representativa em maio de 2009, com a publicação da norma FSSC 22.000 (Food Safety System Certification).

Muitas empresas com madura visão de futuro não só seguem à risca os protocolos estabelecidos, como buscam estar à frente das exigências dos clientes quanto à segurança dos produtos. Isso significa engajamento e ação pró-ativa, com trabalho sério em GMP e HACCP. O foco hoje é a cultura do Food Safety, onde a ECOMAX e a JCG Assessoria propiciam intervenções de aprendizado aos parceiros e clientes.

SER O MELHOR, NO ALGORÍTMO DO MELHOR DE TALENTOS NEWS.

As prioridades do Consumer Goods Forum foram estabelecidas em 5 visões:
Novas tendências | Sustentabilidade | Segurança e Saúde | Excelência Operacional | Partilha de Conhecimento e Desenvolvimento de Pessoas

Originou-se através da união de grandes supermercados, ideia do grupo (Paris), foi a troca de conhecimentos e a somatória de forças. Criada em junho de 2009, na fusão de 3 alianças européias: CIES – Food Business Forum (Comité International d’ Enterprises à Succursales) + GCI – Global Commerce Initiative + Global CEO Forum. A bandeira do Consumer Goods Forum é “Uma vida melhor através de um melhor negócio”. Um dos seus parâmetros cruciais é o Controle de Pragas otimamente bem feito, imprescindível para a segurança dos produtos e saúde dos consumidores.

Diante da evolução das necessidades em segurança dos alimentos, criaram-se protocolos em Food Defense, prevendo riscos intencionais, adulterações e vulnerabilidades como CARVER Shock. Outros ainda surgirão da inteligência preditiva humana, como o TACCP e o VACCP, que abordaremos em breve na próxima edição do News. Um paradoxo GFSI mundial, num Brasil 5S! Aguardem!

GUARDA CHUVA UMBRELLA NO MUNDO TODO!

Marca registrada pela JCG Assessoria desde 1º de outubro de 1999, o símbolo do guarda chuva verde propicia garantia coerente de qualidade. O desafio de tentar ‘prever a imprevisibilidade’ precisa ser constante. Toda essa atenção com biossegurança tem sua razão num mundo fragilizado e vulnerável a terrorismos e más intenções. Proteção à sabotagem / adulteração!

Auditoria é recurso para aprimorar e validar o Sistema de Qualidade e Gestão de Segurança dos Alimentos não só interno como principalmente o de fornecedores de insumos, serviços e embalagens. Em 2008 detalhou-se os programas de pré-requisitos na credibilidade no controle de perigos resultando na Public Available Specification – PAS 220:2008. Logo outras ‘PAS’ foram desenvolvidas na Europa como 223 – aplicada a fabricação de embalagens para alimentos e bebidas. Necessários POPs de Controle de Pragas muito bem feitos, protocolados, validados e auditados. Desenvolver fornecedores é sempre mais barato do que arcar com custos da ‘Não Qualidade’.

Num congresso da ILSI Brasil (International Life Sciences Institute), o prof. phD em Toxicologia e Saúde Pública, Dr. Flavio Zambrone, atestou que “Não existe atividade humana sem risco. Nem sempre o risco percebido é o risco calculado, e crescimento social implica em entender esses riscos!”. As linhas de todos esquemas globais convergem para o coração dagestão de Segurança de Alimentos, que é o controle dos perigos e redução dos riscos.

O FDA (Food and Drug Administration) e USDA (United States Department of Agriculture) usam ferramentas de análise de riscos para mensurar ameaças e vulnerabilidade nos sistemas de fabricação de produtos alimentícios, onde ‘pragas’ é item de máxima atenção e detalhe. Ecomax atende e entende dessa gestão. Percepção de pragas é percepção de risco. Ecomax domina essa percepção. Prevenção de contaminação por pragas é palavra chave e execução atenta aos procedimentos operacionais, com treinamentos constantes das equipes, são obrigatórios. Nossos artigos técnicos JCG Assessoria em Segurança dos Alimentos são de conhecimento necessário há 39 anos!

Na esfera de um conhecimento profundo na área de Pragas cabe destaque a um organismo dos mais competentes: A AIB (American Institute of Baking), do Kansas. Dispõe do ‘Sistema Integrado De Calidad Para La Indústria de Alimentos; plano efetivo e com visão prática, profissional e competente na trilogia GMP – SSOP – HACCP. Interage pré-requisitos, valores / habilidades e conhecimentos numa gestão de cultura aferida com inspeções e indicadores de desempenho. A tão procurada inocuidade, o ‘quão tão bem estamos, é trabalho de profissionais engajados que sempre consideram quesitos sobre monitoramento e controle de pragas. Sucesso das UmbrellaGMP Ecomax é prova incontestável de profícua sinergia agora com a AIB.

Se não é ‘só pelo apelo técnico / cientifico’ (que labutamos com as UmbrellaGMP) que se obtém a implantação efetiva do GMP e HACCP, bases para Food Safety, será então ‘obrigatória’ pelo apelo comercial de novos mercados – abrangentes e exigentes. Grandes grupos no Brasil já exigem essa certificação, com requisitos detalhados e interpretações consistentes. A integração latino americana iniciada há tempos no Brasil, no GFSI Focus Day Latin America, com quase 500 dos maiores expertises em Segurança dos Alimentos, tem uma ‘chamada’ que o GFSI contempla: Knowledge and Network. Para alcançar um ambiente protegido de infestação, conhecimento e gestão tornam-se absolutamente fundamentais para alimentos e bebidas seguros, isentos de contaminações por pragas.

Pense Nisso e conte conosco nos Workshops UmbrellaGMP Ecomax, muito obrigado!

Prof. José Carlos Giordano Consultor em Food Safety

www.jcgassessoria.com.br

Há 24 anos trabalhando pelas Boas Práticas. Há 39 anos ensinando e aprendendo Qualidade e Higiene. JCG Assessoria em Higiene e Qualidade

umbrellagmp@terra.com.br